UNIVERSIDAD DE SALAMANCA, ESPAÑA

A Universidade de Salamanca foi fundada em 1218 e é, por isso, uma das três universidades mais antigas da Europa, dispondo de uma vasta gama de faculdades e institutos de investigação em ciências e artes. Em 2011, foi-lhe atribuído o estatuto de Campus de Excelência Internacional.
A Universidade de Salamanca oferece um vasto leque de estudos a cerca de 26.000 estudantes de licenciatura por ano, mais cerca de 2.600 estudantes de pós-graduação; emprega 3.200 investigadores, distribuídos por 64 departamentos universitários, 16 faculdades e escolas, 10 escolas universitárias, 12 institutos, bem como várias unidades de investigação em ciências sociais, biomédicas, artísticas, experimentais e formais.
O número total de funcionários que trabalham nesta instituição é de 2.500 e, juntamente com os recursos humanos, a magnitude das suas instalações e o equipamento instrumental atualizado disponível garantem a qualidade de uma vasta oferta científica e tecnológica para a sociedade. A Universidade de Salamanca é reconhecida como uma das universidades espanholas mais destacadas nos rankings nacionais e internacionais.
A Unidade de Avaliação da Qualidade (UEC) da Universidade de Salamanca é responsável por fornecer apoio técnico e metodológico para a definição e desenvolvimento dos diferentes Programas de Melhoria da Qualidade das actividades institucionais da Universidade. Além disso, a UEC presta assistência às actividades desenvolvidas pela Agência Nacional de Avaliação e Acreditação da Qualidade de Espanha (ANECA) e pela Agência para a Garantia da Qualidade no Ensino Superior de Castela e Leão (ACSUCYL), prestando assessoria, consultoria, informação e coordenação no processo de avaliação, acreditação e certificação das diferentes unidades da Universidade: Licenciaturas, Departamentos, Institutos, Centros e outros serviços.
A Universidade de Salamanca considera a qualidade como um critério fundamental do seu trabalho institucional, promovendo na organização uma ampla estrutura dedicada à melhoria contínua em todos os domínios: ensino, investigação e gestão.
www.usal.es

INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE COIMBRA, PORTUGAL (IPC)

O Instituto Politécnico de Coimbra (IPC) foi fundado em 1979 na cidade de Coimbra, conhecida há séculos como a «cidade dos estudantes». Atualmente, o IPC é uma das dez maiores instituições de ensino superior (IES) portuguesas, com um papel importante no desenvolvimento da região e no progresso do país. O IPC é composto por seis escolas com cerca de 11.000 estudantes e 1.100 funcionários. O IPC oferece programas de ensino superior em muitas áreas de estudo, tais como ciências agrícolas, educação e artes, gestão, marketing e ciências empresariais, ciências dos media e da comunicação, turismo e desporto, gastronomia, tecnologias da saúde e engenharia. Todas as escolas oferecem programas a vários níveis de qualificação, nomeadamente cursos de ciclo curto, licenciaturas e mestrados e formação pós-graduada. Como IES de ciências aplicadas, o IPC adoptou uma abordagem mais actualizada e prática do ensino, que tem sido relevante para a construção de um reconhecimento nacional respeitoso entre as empresas e para dar aos estudantes uma vantagem profissional.
O IPC desenvolve investigação aplicada de elevada qualidade, coordenada pelo Instituto de Investigação Aplicada (IIA), uma unidade orgânica de investigação e de prestação de serviços à comunidade que inclui um Centro de Estudos de Recursos Naturais, Ambiente e Sociedade e vários laboratórios de I&D. O IIA tem por missão promover, apoiar e gerir actividades de investigação. O IPC é cofundador do Instituto Pedro Nunes, reconhecido internacionalmente pela excelência das suas organizações de incubadoras e aceleradoras.
Em 2010, foi criado o Centro de Inovação e Estudos Pedagógicos (CINEP) para apoiar e formar os docentes do IPC. A missão do CINEP é promover a qualificação pedagógica e estimular a inovação e a qualidade e excelência no ensino superior. As acções do CINEP centram-se na inovação pedagógica no ensino superior e incluem formação e acções de I&D para produzir recursos pedagógicos e publicações. O CINEP promove a cooperação com IES nacionais e internacionais, especialmente em actividades de investigação e formação académica. Todos os anos, o CINEP promove o SATHE, um simpósio internacional sobre pedagogia no ensino superior que reúne professores e investigadores de IES nacionais e internacionais.
A estratégia de internacionalização é uma das principais prioridades da política do IPC. A instituição está envolvida na cooperação internacional há décadas, incluindo a participação em programas da UE como o Sócrates, o LLP, o Leonardo da Vinci e o Tempus. Em 2011 o IPC teve a iniciativa e liderou o primeiro consórcio Erasmus em Portugal, o Erasmuscentro, que é um projeto pioneiro sendo, até hoje, uma grande referência nacional. O consórcio foi refinanciado em 2019 com uma missão mais alargada para desenvolver novos projetos e o IPC foi eleito coordenador para os próximos anos no âmbito do novo programa Erasmus+ 2021-2027.
Atualmente, o programa Erasmus+ é um dos principais pilares da internacionalização do IPC. No âmbito dos projectos de mobilidade, o IPC tem mais de 400 acordos interinstitucionais com IES parceiras de países do programa e atinge, anualmente, um elevado número de estudantes e de mobilidade de pessoal, tanto à entrada como à saída. Recentemente, o IPC implementou vários programas de mobilidade que apoiam o intercâmbio com outras regiões: o Programa Santander Ibero-Americano, o programa de mobilidade da AULP (Associação das Universidades dos Países de Língua Portuguesa) e as Bolsas IPC-América Latina. Fora do quadro da UE, o IPC tem 90 parcerias com incidência nos países de língua portuguesa e da América Latina, acolhendo anualmente mais de 70 estudantes e professores.
www.ipc.pt

UNIVERSIDAD FRANCISCO DE VITORIA, ESPAÑA

A Fundação Universitária Francisco de Vitoria (UFV) foi criada em 1993 como filial da Universidade Complutense de Madrid. Tem uma inspiração católica, aberta e internacional. Desde 2003, é uma universidade privada, independente e sem fins lucrativos. Tornou-se uma instituição de ensino superior em rápido crescimento, com um corpo discente de mais de 6500 estudantes de licenciatura e 6000 estudantes de pós-graduação. Atualmente, o campus alberga seis faculdades, incluindo uma prestigiada Escola de Artes Culinárias (Le Cordon Bleu), um Centro de Formação Profissional (CETYS), um Centro de Estudos de Pós-Graduação, um Centro de Coaching e Consultoria Executiva (IDDI), uma Escola Internacional de Negócios e uma Escola de Medicina. Centro de Simulação, que cobrem coletivamente todo o espetro da formação, da investigação e do ensino. Existem 47 grupos de investigação estáveis que agrupam 257 investigadores. A UFV está atualmente a trabalhar em cinco projectos de investigação, atribuídos pelo Ministério da Economia e da Competitividade espanhol, sobre Neurologia, Cardiologia, História e Filosofia.
Com uma abordagem educativa integral e centrada no estudante, o pessoal da UFV tem como objetivo acompanhar e orientar cada estudante durante todo o seu tempo na universidade, proporcionando-lhes o apoio necessário para se tornarem não só profissionais de excelência nas suas respectivas disciplinas, mas também pensadores e líderes completos, capazes de dar contribuições significativas à sociedade. Para ser um grande profissional, é fundamental que o estudante tenha plena consciência dos valores inerentes à profissão e do significado do trabalho a ser realizado. Além disso, na UFV, o estudante aprende a pôr-se à prova ao serviço dos outros através da sua atividade profissional.
www.ufv.es

CONSEJO SUPERIOR DE INVESTIGACIONES CIENTÍFICAS (CSIC), ESPAÑA

O Consejo Superior de Investigaciones Científicas (CSIC) é a maior instituição pública de investigação em Espanha e uma das mais reconhecidas no Espaço Europeu de Investigação (EEI). Vinculado ao Ministério da Ciência e Inovação através da Secretaria Geral de Investigação, o seu principal objetivo é desenvolver e promover a investigação que contribua para o progresso científico e tecnológico.
O CSIC está disposto a colaborar com entidades espanholas e estrangeiras para atingir este objetivo. Tem mais de 11500 funcionários, dos quais cerca de 3300 são investigadores permanentes e cerca de 4000 são investigadores de pré e pós-doutoramento.
O CSIC tem atualmente 120 institutos de investigação em toda a Espanha, com exceção da Escola Espanhola de História e Arqueologia em Roma (Itália). Dos 120 institutos, 51 são centros conjuntos com outras instituições, principalmente universidades, e existe também uma delegação em Bruxelas.
O pessoal envolvido na presente proposta de projeto pertence ao Grupo de Investigação em Criptologia e Segurança da Informação (GiCSI) do Instituto de Tecnologias da Informação e da Física (ITEFI). A missão do GiCSI é a seguinte: (1) Conceção e desenvolvimento de ferramentas para garantir a confidencialidade, autenticidade e integridade da informação transmitida ou armazenada por meios electrónicos. (2) Estudo matemático da criptografia e da criptoanálise. (3) Avaliação do risco em sistemas de informação: avaliação da vulnerabilidade, identificação de ameaças e implementação de controlos de segurança. O GiCSI é formado por Engenheiros de Telecomunicações, Eléctricos e Informáticos, Físicos e Matemáticos. Principais resultados do GiCSI nos últimos 10 anos: Publicação de mais de 200 artigos de investigação em revistas indexadas, 11 livros e mais de 120 apresentações em simpósios nacionais e internacionais com revisão por pares; participação em mais de 20 projectos de investigação nacionais e 7 internacionais financiados publicamente através de concursos públicos; 10 patentes licenciadas (9 nacionais e 1 mundial) em tópicos criptográficos; 50 contratos de consultoria com organismos públicos e empresas privadas; orientação de 11 teses de doutoramento + 3 atualmente em curso; e participação como membros de comissões em mais de 150 conferências e revistas internacionais relacionadas com Criptografia e Segurança.
Esta experiência permitiu ao GiCSI participar em numerosos projectos de investigação, contratos de consultoria, transferência de tecnologia e I&D&I relacionados com criptografia aplicada e segurança em sistemas de informação. Os membros do GiCSI têm uma vasta experiência na orientação de teses de doutoramento, na docência de cursos de pós-graduação, mestrados, cursos de especialização, etc.; têm experiência comprovada em métodos de recolha, análise e validação de dados, e capacidade de produzir textos claros e compreensíveis; e têm também uma vasta experiência no desenvolvimento de projectos de investigação, análise de metodologias e resultados, e na redação de artigos científicos e relatórios técnicos extensos. Além disso, possuem excelentes capacidades de gestão de projectos, incluindo garantia de qualidade e muito boas capacidades de comunicação.
www.csic.es

UNIVERSITATEA TEHNICĂ DE CONSTRUCȚII BUCUREȘT, ROMÂNIA

A Universidade Técnica de Engenharia Civil de Bucareste (UTCB) é a digna herdeira de uma tradição de dois séculos no ensino superior especializado. A tarefa mais importante da UTCB é a formação de especialistas altamente competentes nos domínios da Engenharia Civil, Engenharia de Sistemas, Automação e Informática e Gestão de Engenharia, que possuam as competências e capacidades científicas, técnicas e de gestão adequadas para a sua integração óptima de acordo com os requisitos da atual economia romena e europeia.
Com a sua rica tradição em engenharia de especialidade e o seu excelente corpo docente, a UTCB destaca-se pelo seu grau de competitividade, desempenho e profissionalização a um nível superior. O corpo académico inclui cerca de 400 professores envolvidos na formação profissional de aproximadamente 5000 estudantes para os dois primeiros ciclos de aprendizagem e mais de 600 estudantes que prosseguem estudos de doutoramento. Paralelamente a esta nobre missão, os membros do corpo docente, bem como os estudantes, estão envolvidos em actividades de investigação, conceção e consultoria, sendo altamente apreciados a nível nacional pela sua competência em encontrar as soluções certas para os problemas mais complexos. A UTCB está também vocacionada para as relações internacionais, promovidas quer ao nível do corpo docente, quer ao nível da investigação científica. As ligações com mais de 100 universidades em 27 países representam uma base sólida para o reforço e diversificação das relações internacionais da nossa Universidade.
www.utcb.ro

AELCLÉS, ESPAÑA

AELCLÉS é o acrónimo espanhol para «Agrupación Española de Entidades de Lucha contra la Leucemia y Enfermedades de la Sangre» (Rede de Leucemia e Doenças do Sangue). É uma organização sem fins lucrativos, fundada em 2009, formada por um grupo de associações com um objetivo comum: ajudar os doentes e as suas famílias afectados por doenças oncológicas do sangue a recuperar a sua saúde, apoiando-os ao longo do seu tratamento. Falando a uma só voz e movidos pelas necessidades sociais dos doentes e das suas famílias, procuramos melhorar a sua qualidade de vida e damos especial ênfase ao apoio à investigação. Além disso, um objetivo prioritário da AELCLÉS é dar visibilidade à leucemia e a outras doenças do sangue e sensibilizar as pessoas para a importância da doação de sangue, medula óssea e sangue do cordão umbilical.
Enquanto grupo de associações, AELCLÉS é atualmente constituída pela ADMO (Asociación para la donación de médula ósea de Extremadura, na Extremadura), ASCOL (Asociación contra la leucemia y Enfermedades de la Sangre de Salamanca, em Salamanca), ASOTRAME (Asociación Gallega de trasplantados de médula ósea, na Galiza), ASLEUVAL (Asociación para la Lucha contra la Leucemia de la Comunidad Valenciana, em Valência), ADMOBU (Asociación de donantes de médula ósea de Burgos, em Burgos), ASPHER (Asociación de Pacientes de Enfermedades Hematológicas Raras de Aragón, em Saragoça), HHLM (Héroes Hasta la Médula de Granada, em Granada), ASTHEHA (Asociación Trasplantados Hematopoyéticos y Enfermos Hematológicos de Asturias, em Astúrias), ATMOS (Asociación de personas trasplantadas de médula y enfermedades óseas de la sangre de Sevilla, em Sevilla).
Os objectivos da associação são os seguintes:
  • Informar, divulgar e sensibilizar para as necessidades destes doentes.
  • Promover a dádiva de sangue, medula óssea e sangue do cordão umbilical.
  • Incentivar a melhoria da qualidade dos quadros de apoio.
  • Promover e apoiar a investigação no domínio das doenças do sangue.
  • Exigir das organizações do sector público uma maior sensibilização para as necessidades de todos os doentes.
A AELCLÉS é uma associação ativa que publicou recentemente um livro intitulado «How to support haematological patient carers» (https://editorialcirculorojo.com/como-apoyar-a-los-cuidadores-de-pacientes-hematologicos/).
A AELCLÉS é membro da Lymphoma Coalition (https://lymphomacoalition.org/), uma organização sem fins lucrativos e uma rede global de grupos de doentes centrada no apoio aos doentes com linfoma, fundada em 2002. É também membro da MDS Alliance (https://www.mds-alliance.org/), uma organização internacional que tem por objetivo ajudar os doentes com síndromes mielodisplásicas. A missão da MDS Alliance é servir melhor os doentes com MDS e os prestadores de cuidados.
Recentemente, a AELCLÉS tornou-se membro da Myelomapatients Europe (MPE) (https://www.mpeurope.org/), que é uma organização de cúpula de associações de doentes com mieloma múltiplo de toda a Europa. A MPE foi formada na sequência da recente fusão da European Myeloma Platform e da Myeloma Euronet. A MPE está registada como uma organização sem fins lucrativos (AISBL) ao abrigo da lei belga.
www.aelcles.org

COLEGIO MARISTAS CHAMPAGNAT, ESPAÑA

A Escola Marista de Salamanca é uma Comunidade Educativa onde famílias e educadores, leigos ou religiosos, trabalham, com entusiasmo renovado, por uma educação enraizada nos valores do carisma marista: proximidade, simplicidade e espírito de família.
A educação na dimensão profunda da Pessoa, a renovação constante das práticas metodológicas, a atenção à diversidade, a inclusão de métodos de aprendizagem multilingues, a importância do desporto como valor de vida ou a utilização das novas tecnologias como ferramentas de aprendizagem, comunicação e colegial gestão tornaram-se os pilares do nosso Projeto Educacional.
Integrado na rede educativa que formam todas as escolas da nossa Província Marista de Compostela.
Marcelino Champagnat fundou o Instituto dos Irmãozinhos de Maria em 1817, em resposta à necessidade de educação e evangelização das crianças e dos jovens, especialmente dos mais necessitados, para os quais sonhava com um ambiente seguro, sentindo que “para educar é preciso amor.»
O Instituto Marista está atualmente presente em 81 países dos cinco continentes.
A Província Marista de Compostela abrange as presenças maristas no noroeste da Espanha, Portugal e Honduras. São mais de 2.000 Maristas de Champagnat trabalhando apaixonadamente na educação de mais de 15.000 crianças e jovens. São uma província dinâmica, referência na promoção e defesa dos direitos das crianças, com consciência ecossocial e empenhada em tecer redes para a construção de uma sociedade mais humana e evangélica seguindo o nosso Plano Estratégico.
www.maristassalamanca.es

UNIVERSIDAD VASCO DE QUIROGA, MEXICO

A Universidade Vasco de Quiroga (UVAQ) é uma associação civil sem fins lucrativos. A Instituição foi fundada em 1979, em Morelia, Michoacán, com o objetivo de responder à necessidade deste estado quanto à diversificação de suas opções educacionais de nível superior, o que incentivou a emigração de estudantes universitários para outros estados. A UVAQ tem o compromisso de formar pessoas íntegras que buscam sempre servir quem menos tem, menos pode ou menos sabe.
A UVAQ é credenciada institucionalmente pela FIMPES (Federação de Instituições Privadas Mexicanas de Ensino Superior), pela qualidade de seus serviços pertence a diversas redes de intercâmbio acadêmico e internacional como: -OUI (Organização Interamericana de Ensino Superior), – ODUCAL (Associação de Universidades Católicas da América Latina e do Caribe), -AMPEI (Associação Mexicana de Educação Internacional) e -CONAHEC (Consórcio para Colaboração no Ensino Superior da América do Norte). A UVAQ atua na sociedade compartilhando conhecimentos e recursos com pessoas menos favorecidas em cidades de vários estados da República Mexicana. A UVAQ é membro do CEMEFI (Centro Mexicano de Filantropia), o que nos permite conectar-nos com organizações nacionais e internacionais da sociedade civil e do setor de responsabilidade social.
A UVAQ oferece mais de 20 cursos de graduação e pós-graduação através de suas 5 áreas de conhecimento/Faculdades: Ciências da Saúde, Administração, Ciências Sociais e Humanas, Ciências Exatas e Engenharias e Faculdade de Artes e Design, e conta com aproximadamente 3.500 alunos. A UVAQ é reconhecida como uma das 100 melhores e mais destacadas universidades do México, onde existem mais de 4.000 universidades. Através de diferentes ações, a UVAQ conseguiu se posicionar; atividades como o trabalho de pesquisa aplicada, ativa e contínua nos ramos da engenharia, que tem visto seus frutos com a participação em diversas conferências e apresentações de pesquisa. De realçar a criação de círculos de investigação onde se estimula nos jovens estudantes o gosto pela investigação, centrados em diferentes ramos da engenharia como a Aeronáutica e a Robótica.
www.uvaq.edu.mx